Pneus mais largos oferecem mais aderência?

Muitos motoristas se questionam sobre o mito do pneu largo: será que eles possuem realmente mais aderência? O fato é que por serem mais largos, a área de contato com o solo é melhor. Pneus mais largos facilitam a dirigibilidade, mas nem tudo são flores. O estilo de pneu também deixa o veículo mais sensível e pode afetar o consumo de combustível.

Pneus mais largos têm grande desvantagem em situações onde o piso está com água acumulada. Ele é mais sensível a aquaplanagem que um pneu mais estreito, apresentando, nesta situação específica, uma pior aderência que um pneu mais estreito.

A desvantagem financeira vai além de aumentar o consumo do veículo. Por exemplo: um pneu básico de carro médio de anos atrás, aro 15, custa hoje cerca de R$ 300 para reposição com marcas renomadas. Um proprietário de automóvel similar que optaria por usar um aro 17, gastaria na faixa de R$ 450, ou seja: 50% a mais. Já no caso de utilitários esporte, aderir a medidas de 18 polegadas significa superar R$ 1.000 na troca de cada pneu, ou seja, R$ 4.000 por um jogo.

Mas, quem quiser arcar com os custos e optar por pneus mais largos, é preciso observar algumas dicas de segurança  para não colocar a segurança em risco ou danificar o veículo.

Dicas para troca dos pneus:

O maior cuidado é tentar manter sempre o diâmetro externo do conjunto (tolerância de 3% para mais ou para menos). A primeira: o pneu não pode ultrapassar o para-lama, sob risco de raspar na carroceria ou na suspensão.

Segunda restrição: achar o aro correto. Cada medida de pneu pode ser montada numa certa faixa de largura de rodas. Optar por um pneu largo ou estreito demais,  pode deixá-lo suscetível a desgastes irregulares. A escolha pode causar problemas de aderência e estabilidade. Outra preocupação é o tipo de perfil do aro, que deve ser sempre mantido.

No caso das versões com câmara, é necessário trocar a câmara e o protetor. Também é recomendado substituir a válvula sempre que montar um pneu novo. Se for repor apenas dois pneus, eles devem ser instalados no eixo traseiro, independente da tração.

Fonte:  Uol e Quatro Rodas
Share This Post:

Nathália Emerick